terça-feira, 7 de setembro de 2010

E chegou uma hora que eu aprendi aquela velha história: 'aceitar que quem eu gosto, não me ama da mesma maneira.'

Postado por Rafaela Baracat às 8:26:00 PM
Quando isso acontece, a tendência é ficar pra baixo, desanimado, chorando, depressivo, e tantos outros sintomas, do tal amor não-correspondido. Não é fácil aceitar que 'amamos sozinho'. Eu sempre me lembro de uma frase que diz mais ou menos isso: não é porque uma pessoa não te ama da maneira que você quer, que ela não te ama.'
O sentimento pode ser diferente, mas essa pessoa tem algum sentimento por nós, mesmo que não seja o que queremos, mas às vezes nos esquecemos disso.

Não é fácil acreditar e aceitar que não somos correspondidos, mas é bom e faz bem pensarmos que essa pessoa tem por nós um carinho especial.
Pode ser que nem sempre a pessoa nos corresponda com amizade também, e esse é o primeiro sinal de que realmente essa pessoa não é quem merecemos.
Me custa entender como é possível a pessoa que amamos não corresponda a esse sentimento. Aí eu me lembro das vezes que eu também não correspondi alguém da mesma maneira.
Seria mais fácil se todos nossos amores nos tivessem correspondido. Mas por um lado, não teríamos aprendido a viver, a dar valor pra quem realmente merece, a aceitar todas as pessoas como são, independente das qualidades ou defeitos.
Cada um de nós sabemos o que sentimos dentro de nós, a dor e a angústia de um amor que não é correspondido.
Mas cabe a nós também virarmos a página e buscarmos algo e alguém melhor. Não aquele alguém que procuramos, mas aquele que espera por nós.







1 .:

Callebe disse...

Ah, deu dó =|

Se essa pessoa não te ama, é porque não é ela que é pra ser...
Talvez ela não te ame agora também...
Enfim

Gostei do blog =]
;*

 

A vida em versos. por Rafaela Baracat